terça-feira, 25 de julho de 2017

MUITOS VIVEM NA PELEJA

Entregue teu coração

Somente ao Senhor
Ele é a única razão,
De um povo ser adorador.

O pecado já nasce comigo,
Está dentro do meu ser
Não é diferente contigo,
Enquanto houver prazer.

O pastor é um homem de Deus,
Quando fala do amor genuíno do Senhor
Mas, quando o próprio; quer os céus,
Infelizmente é outro grande pecador.

Há irmãos remidos numa igreja,
Que pregam paz e amor
Muitos vivem na peleja,
Para deixar de ser um pecador

Por isso, é preciso mensurar
O que cabe a cada ente
Muitos querem aproveitar
De uma fé, que está ausente.

Só há uma verdade,
Porém é preciso ouvir a voz de Cristo
Nisto não há falsidade,
Quando a nação está em Espírito.

Em Salmos 146.3 e 4, Davi e outros escrevem o seguinte:
“Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação. Sai-lhe o espírito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos”.

Em Mateus 26.41, Paulo escreve que:

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

FICOU UMA LIÇÃO NA CRUZ

O homem vive do presente
E prefere uma boa harmonia,
Tem uma luta constante
Em levar o dia-a-dia.

Ao procurar a felicidade
Entrega-se ao prazer
Essa é uma verdade,
Que ninguém quer saber.

O prazer duma paixão
Em procurar um grande amor,
Confunde-se com a emoção
Que nos afasta do Senhor.

Todos querem se beneficiar
Da paz, saúde, alegria e amor,
Mas esquecem de reverenciar
Jesus Cristo o Salvador.

Ele desceu do trono de glória
Para ungir toda nação,
Viveu com o povo a história
De amor, de graça e até ingratidão.

Mas ficou uma lição na cruz
Que o homem deve aprender,
O maior perdão de Deus,
Foi para mim e pra você!

Em Hebreus 12.16 e 17, Paulo escreve que:

“E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que com lágrimas o buscou”.